domingo, 2 de fevereiro de 2014

A MULHER QUE TEM SERENIDADE NO OLHAR:

Quando ela passa, quase que despercebida, com passos leves, sorriso tímido e olhar desconfiado, é como se a própria calmaria estivesse ali, naquele exato momento, marcando presença, em um momento tão desejado. O cheiro de seu perfume permanece no ar e a sua voz quando solicitada é de tamanha tranquilidade, que fica impossível não reparar.Cabeça semi abaixada,sorriso largo e apetrechos e qualidades de causar inveja a qualquer um que tão necessariamente saiba o que é perfeição. Sua simplicidade se torna bela, e aliada a sua beleza natural, a cumplicidade se torna maior e mais evidente diante de vários olhares. Vez em guando, leva a mão sobre a face e ensaia pequenos gestos de beleza espontânea.Nenhuma maquiagem e mesmo assim, sob a luz forte de um sol que insiste em reluzir seus reflexos sobre seu corpo, é capaz de apagar tamanha beleza.Nenhum sinal de amargura, dor receio ou ingratidão pela vida árdua que parecia levar.Pelo contrário, quando ela passa, quase que despercebida pela sua própria timidez, é como que se repousássemos á sombra de uma frondosa árvore para descansar e dormir.A que anseia pelo encanto de todos, agora vai embora.Com curvaturas á mostra e caminhando lentamente ela parece pensativa,ajeita seus cabelos e devagarinho vai sumindo...sumindo até não ser vista mais. Finda o dia e a noite cai serena como testemunha, de um desejo enorme que pela manhã ela volte encha nossos olhos de contentamento.Amanhã talvez, quem sabe ela volte, linda, ao natural e suave como primavera para colorir e encher nossos corações de amor.
MUITO "AMOR"